Arquivo da categoria: Acampamentos

Relatos sobre acampadas, camping e muito mais.

Natal e Reveilon em Florianópolis

De 23/12/2014 à 04/01/2015 Prefácio Neste post vou relatar um pouco da viagem e das experiências de rodar 2.323 Km (Monte Alto/SP à Florianópolis/SC). Resolvi fazer um diário de bordo descrevendo tudo o que aconteceu na viagem e isto facilitou bastante pois consegui determinar exatamente quanto ga$tei na ida/volta com combustível e pedágios. Minha navegadora e esposa ficou encarregada de anotar todos os detalhes inclusive as “paradinhas para fazer xixi”.

RESUMO

Veículo: Pajero TR4

Equipamento: Trailer Apolo Family completo (4 metros)

Pedágio – R$ 108,40 para ir e R$ 131,60 para voltar – Total R$ 240,00. Lembrando que pago o dobro do valor nos pedágios pois meu trailer tem dois eixos.

Combustível – 166,36L na ida, 41L na Ilha e 165,50L na volta com um total de 372,86 litros de gasolina. Com o preço médio de R$ 3,20 o litro são R$ 1.193,15 de combustível mais quatro aditivos de R$ 25,00 cada – Total R$ 1.293,15.

Consumo – A Pajero fez o mínimo de 5,8Km/L e o máximo de 6,8 Km/L dependendo do trecho e do trânsito. Percebi uma diferença positiva quando abasteci na volta e coloquei um aditivo chamado OCTANE. Neste trecho de serra a Pajero fez 6,7Km/L

Pernoites em postos – 2 pernoites em postos de combustível. R$ 157,00 com alimentação (Jantar e refrigerantes).

Paradinhas – 4 paradas na ida e 5 paradas na volta – Total 9 “paradinhas para fazer xixi”.

Tempo de viagem – 6h48 + 12h25 na ida e 12h19 + 9h15 na volta – Total 40h47.

Diárias no Camping – 10 diárias a R$ 90,00 = R$ 900,00

Total da viagem com pernoites = R$ 2.590,15

INTRODUÇÃO

Tudo preparado para a viagem, os equipamentos (Carro e Trailer) eu já havia revisado na semana anterior e realizado uma minuciosa distribuição de peso bem como ajustado a altura do engate na Pajero.  Quero registrar aqui que isso é muito importante pois passei o maior sufoco em uma viagem de teste (do engate) de apenas 100 Km. O Trailer a apenas 70Km/h começou a “jogar” (efeito pêndulo) de um lado para o outro o suficiente para me atirar do acostamento à pista contrária várias vezes sem que eu pudesse fazer nada. As duas únicas coisas que passaram pela cabeça foram: NÃO FREAR NUNCA e tentar acelerar, dicas que eu havia lido em vários posts pela internet. O problema foi que eu estava em um declive imenso e com o conjunto já estava acelerando rápido, se eu acelerasse mais eu poderia  “tombar”. Enfim, tirei o pé do acelerador, reduzi de 5ª para 4ª marcha e pisei de leve no pedal do acelerador até sentir que o “carro estava puxando o trailer” e foi aí que eu consegui “domar o bixo”, depois de uns 1.000 metros mais ou menos. Foi o maior sufoco mas tudo terminou bem e foi por isso que eu fiz vários outros testes com o engate e distribuição de peso antes de enfrentar uma jornada como estas. Bem, então vamos lá… DSC03483Dia 23/12/2014 às 13h27 – Estamos saindo… DSC03489 Dia 23/12/2014 às 20h15, depois de 434  Km, 6 horas e 48 minutos chegamos em Ibaiti/PR onde resolvemos pernoitar em um posto à beira da estrada. Conforme orientação do frentista do posto, coloquei o Trailer alinhado com os caminhões. Foi uma luta, pois foi a primeira vez que fiz manobras em marcha ré onde o equipamento tinha local específico para parar, não podia ficar desalinhado nem ocupar duas vagas. DSC03491 No começo fiquei um pouco preocupado com a ideia de pernoitar em postos mas a grande surpresa foi que eu parei, sem programar, no mesmo posto onde já havia pernoitado (dentro do carro) com minha esposa em novembro de 2013 quando fomos à Araquari/SC para visitar a fábrica da Aplolo onde comprei meu Trailer. O posto é bom, tem restaurante com comida oriental que é uma delícia e o atendimento é super familiar, as pessoas te tratam muito bem. Posso recomendar a todos esta parada. (Obs. As fotos eu tirei pela manhã) Dia 24/12/2014 – Acordamos às 6 horas e exatamente às 06h47 continuamos a viagem rumo à Floripa. Dia 24/12/2014 às 17h22 estamos sobre a ponte de Floripa. Pegamos trânsito na Avenida beira mar pois estavam montando o palco para as festas de fim de ano. Chegamos ao Camping do Santinho às 19h12. A viagem foi muito tranquila e o equipamento se comportou muito bem. Pequenas oscilações quando atingia 100Km/h mas a viagem toda foi a 80Km/h, um sossego. DSC03503 Minha querida esposa preparou um delicioso estrogonofe de carne para janta de Natal e …. DSC03505 … a Gabi não aguentou a espera e dormiu. Jantamos, ganhei meu presente (Um Jack Daniels) e fomos dormir. No dia seguinte as crianças acordaram e perceberam que o Papai Noel havia deixado os presentes escondidos em baixo da cama, foi uma emoção indescritível vê-los encontrar os presentes. Depois da comemoração e do café fui fazer o check-in e o reconhecimento do Camping e “instalar” corretamente o equipamento. A diária foi de R$ 90,00 para toda a família mais o equipamento. DSC03615 O Camping Recanto do do Santinho fica à 50m da praia do Santinho e a uns 200m do Resort Costão do Santinho. O local é amplo (6 mil m2)e com poucas sombras mas a vantagem é a proximidade da praia. DSC03861 O Camping á administrado pelo senhor Leston e seu filho Georgeo. São pessoas muito simpáticas e solícitas, estão sempre tentando ajudar. O camping tem uma área reservada só para barracas, tem banheiros masculino e feminino e duchas para tirar o “sal da praia”. Fornece uma tomada de energia 220V para cada “módulo” mas as torneiras são poucas e espalhadas pelo camping o que fez com que eu utilizasse meus 55m de mangueira para caçar uma torneira livre sempre que precisava de água. E por falar em água, devido ao forte calor e ao abuso por parte de alguns campistas, aliás me desculpe mas preciso ser mais específico, “motorhomistas”, estes abusaram do consumo de água o que fez com que o Sr. Leston “racionasse” a água para os trailers e motorhomes. Nossa água só era “aberta” após as 22 horas e era “fechada” logo pela manhã. DSC03785 A questão da água foi a que me deu mais trabalho para administrar pois meu tanque tem 170L e isso dá para aproximadamente 4 banhos e uma refeição (refeição mais a louça). Então todo dia/noite eu saía à caça de água, mas isso também foi divertido pois eu sempre encontrava outros caçadores de água perambulando pelo camping e as conversas eram longas e divertidas. DSC03625 Estacionei o Trailer próximo à portaria e o portão de entrada pois era ali que estava a fossa. Como minha caixa de detritos (holding tank) é de apenas 70L e estamos em 4 pessoas, eu tenho autonomia de uns 3 dias mais ou menos, depois preciso descarregar o tanque e este é o único local onde isso pode ser feito. Como não quero ter que manobrar o trailer cada vez que for “descarregar”, preferi ficar próximo à fossa. DSC03781   Outro ponto que foi importante pra mim é que à beira da praia tem um restaurante ótimo chamado Restaurante Beira Mar. (Também conhecido por Marujão). Conheci a cozinha do restaurante acompanhado do Chef Fábio (Proprietário) que ha mais de 30 anos prepara seus deliciosos pratos nesta praia. Este restaurante foi fundamental pra mim pois o Lucas só come caldinho de feijão com arroz então eu fiquei conhecido no restaurante como o homem do caldinho. Era só eu chegar lá e já gritavam pra cozinha “o homem do caldinho chegou”, foi uma experiência muito boa. DSC03517 Este foi o passeio ao morro das aranhas, onde fica o Resort Costão do Santinho. Nesta trilha exista um local com pinturas rupestres e pelo caminho há vários “totens com plaquinhas” explicando tudo o que você vai ver, é um local muito bonito e com vários mirantes para fotografias. DSC03534 As crianças aproveitaram ao máximo o trailer, elas brincavam de casinha em baixo da nossa cama. Gostei muito da brincadeira pois isto indica que eles poderão, um dia, se tornar campistas também. DSC03536 Esta é a vista da janela do trailer, um espetáculo. Todos os dias eu tomava café com vista para o mar. Indescritível. DSC03537 Esta é a praia do Santinho. Alguns dizem que é a mais limpa do Brasil… DSC03538 … sem dúvida, a areia é impecável e a água do mar, embora muito fria é limpíssima a ponto de ver o “dedão do pé” com a água acima do umbigo. DSC03564 O único cuidado nesta praia são as águas vivas. Haviam vários pedaços/partes de águas vivas na areia, inclusive o Lucas pegou uma pra brincar (Ela não tinha mais o “manto e os tentáculos” que queimam). A Gabrielli também se divertiu muito com os “grilos do mar”, foi assim que chamamos estes bichinhos que se enterravam na areia. DSC03569 Foto com o pirata Jack Sparrow e passeio na Escuna Martin do Pirata do Capitão Gancho na praia de Canasvieiras. DSC03570   DSC03576 O passeio no Barco pirata nos levou até a ilha de Anhatomirim onde conhecemos a Fortaleza de Santa Cruz de Anhatomirim, construída no século XVIII, uma construção militar (Forte). A guia explica todos os detalhes históricos mas a beleza do local fala por sí só…DSC03585 DSC03605

Este é o Pirata Carbonero

DSC03606 DSC03607  Este é o pirata Capitão Gancho (Martin). Como os piratas “carregam” um belo sotaque argentino o Lucas e a Gabi não entendiam muito bem o que eles diziam e queriam saber que língua eles estavam falando e perguntaram se eles falavam “piratês”. O passeio ainda inclui uma parada para almoço e um mergulho no mar na Baia dos golfinhos. Recomendo o passeio até para os adultos. DSC03629 Visitamos o Projeto TAMAR na praia Barra da Lagoa. As crianças adoraram e aprenderam muito sobre a vida marinha e a importância da preservação dos oceanos. DSC03652 DSC03659 Mais um dia de passeio e fomos conhecer a Lagoa da Conceição. Almoçamos no restaurante Casa do Chico. O restaurante é muito bom, e serve todos os tipos de frutos do mar. Pedimos a famosa sequência de camarão (já havíamos provado outras duas em outros restaurantes) e esta foi a melhor de todas. DSC03663 Depois do almoço, um merecido descanso à beira da Lagoa que tem suas águas calmas e quentes e não é profunda as margens da avenida. Dá pra andar uns 50m ou mais dentro da lagoa que a água não passa da “canela”. Local ideal para as crianças brincarem e os adultos descansarem he he he. DSC03665 DSC03670 A lagoa estava repleta de siris e foi fácil pegar um para mostrar às crianças.     DSC03697 Este é o tamanho do camarão que compramos no sul da ilha. Fomos até a Enseada do Pântano Sul na Praia do saquinho e praia da solidão. Na volta, ainda no pântano Sul encontramos vários barcos pesqueiros e diversos estabelecimentos que vendem camarão fresco. Não resisti e comprei dois quilos de camarão, o preço variava de R$ 23,00 à R$ 40,00 o quilo dependendo do tamanho “do bixo”. DSC03704 À noite jantamos camarão ao alho e óleo, salada mista com palmitos e um arrozinho branco básico.   DSC03705   DSC03707   Depois de um café da manhã bem reforçado, bora pra praia… DSC03709 DSC03711 1.008 Km até a praia = R$ 700,00

Cadeiras de praia, caixa térmica e tenda = R$ 600,00

Limão, açúcar, cachaça, gelo e umas folhinhas de hortelã = R$ 3,00

desfrutar isto tudo na pria do santinho em Florianópolis = NÃO TEM PREÇO   DSC03716 Altos papos com o Lucas no final da tarde do dia 31/12/2014 enquanto a mamãe fazia os preparativos para a ceia de ano novo. DSC03745 Mesa pronta só falta o papai fazer a janta… o que será que tem pro jantar? Ah! Já sei, camarão… vou fazer uma moqueca… DSC03752 A patroa fez lentilhas e partimos para o ataque…DSC03755     DSC03801 Na noite do dia 01/01/2015 fomos pescar na praia… DSC03805 DSC03815 Mas acho que esta é a noite dos peixes… a maré não ajudou e voltamos de mãos vazias… DSC03829 Dia 02/01/2015 – Hoje comemoramos 60 anos em três aniversários: a Gabrielli faz 8 anos, eu e a Érica 11 anos de casado e eu faço 41. DSC03830 Depois de uma verdadeira peregrinação em busca de uma lagosta, consegui encontrar no restaurante Chef Dedé na Praia da Joaquina. Este restaurante foi uma indicação do Chef Fedoca que conheci pessoalmente em um dos seus três restaurantes que visitamos. DSC03833   No início a Érica se maravilhou com a belíssima apresentação do prato mas depois confessou que não gostou muito da carne da lagosta. DSC03836 O prato constitui-se basicamente de duas lagostas grelhadas e vem acompanhado de camarões pistola ao alho e óleo, filés de Congro (peixe chileno) muito suculento, filés de salmão, maionese de camarão, salada completa, arroz e batatas sauté. DSC03841 DSC03849 Quem nos serviu foi nada menos do que o famoso Anderson Silva (Hamilton) que é muito simpático e nos atendeu muito bem. O “cara é a cara do Anderson Silva” e fizemos muitas brincadeiras no restaurante. O Chef Dedé é muito simpático e liberou o Buffet para o Lucas, que como sempre, só come arroz com caldinho de feijão e batatinha frita.     DSC03865 Dia 03/01/2015 por volta das 9 horas estamos novamente na estrada. DSC03872 Pernoitamos no posto Ipirangão na BR153 uns 100Km antes de Ibaiti. Não consegui chegar a Ibaiti pois estava muito cansado devido ao trânsito que pegamos desde a saída de Florianópolis até perto de Curitiba. Como não tínhamos pressa paramos neste posto onde fomos muito bem recebidos. DSC03874 No início parei o trailer próximo aos vestiários dos caminhoneiros mas ao terminar o jantar, o frentista disse que eu podia parar mais próximo ao restaurante e perto dos sanitários, então eu mudei o equipamento de lugar pois ali além de ser mais iluminado, tinha um fluxo maior de pessoas. DSC03875 O posto é novo e tem um restaurante muito bom com rodízio de carnes, Buffet, comida por quilo e rodízio de sopas (novidade pra mim). No total gastei R$ 82,00 com um rodízio de carne pra mim, de sopa pra patroa, e dois Buffets/quilo pras crianças. DSC03877 A viagem de volta foi tranquila também. O conjunto se comportou muito bem na estrada e não deu nenhum problema. Tirando alguns pequenos vazamentos nas janelas e clarabóias, o que causou manchas na parte interna, o trailer atendeu muito bem às minhas expectativas.

CONCLUSÃO

O passeio foi ótimo a ponto de pensarmos a possibilidade de voltar no Natal deste ano. Conhecemos a ilha toda, fomos à todas as praias e a quase todos os restaurantes e botecos que eu havia programado. A gastronomia da ilha e a variedade de pratos e modos de prepará-los são um charme à parte. Os Bistrôs são abundantes mas só trabalham com reserva, portanto façam um planejamento com bastante antecedência senão não dá pra conhecer os deliciosos pratos preparados artesanalmente pelos Chef´s locais. As sequências de camarão são as mais variadas possíveis com os mais diversos preços também.

Recomendo: Restaurante Casa do Chico e ao lado o Restaurante Barba Negra e também o Barracuda, todos na Avenida das Rendeiras na Lagoa da Conceição. O restaurante Chef Fedoca também é muito bom e fica na ponta da Lagoa da Conceição mas eu gostei mais do Fedoca do Canal que fica na Fortaleza da Barra em Barra da lagoa. O restaurante é mais acolhedor e tem mesas em um trapiche sobre o canal que liga a Lagoa da Conceição ao Mar, é muito aconchegante pois o trapiche é cercado com vidros para uma perfeita climatização do ambiente. Outro restaurante muito bom e com preços acessíveis é o Beira Mar, na Praia do Santinho. O único lugar que não consegui visitar e saborear seus pratos foi o Box 32 do Mercado Público pois o Mercado estava em reforma e o Box32 fechado. O único ponto negativo da ilha é o trânsito mas isso não há o que fazer pois eu também fui responsável por ele assim como todos os outros turistas que “lotam” a ilha nesta época. Só pra ter uma ideia, eu levei uma hora pra sair do estacionamento da praia da Joaquina e mais uma hora e meia pra rodar 2Km até a ponta da Lagoa da Conceição onde peguei a SC-406 para ir ao norte da Ilha (25 Km e mais três horas). Enfim, deopis desta jornada já estou pronto e preparando a próxima.

Um abraço à todos. e BOA VIAGEM.

A felicidade não é um destino onde chegamos e sim uma maneira de viajar.

Anúncios

Rio Tietê (Borborema/Novo Horizonte)

Dias 09 e 10 de Agosto.

Um pequeno teste com o equipamento em estradas não pavimentadas. Tudo tranquilo, nada “saiu do lugar”.

Apenas notei que não devo deixar o Equipamento parado com a caixa de detritos pela metade. Ao abrir o banheiro na chegada o cheiro foi insuportável… Mas depois de resolvido este problema foi só alegria.

DSC03400

 

 

No sábado uma surpresa… Encontrei uma rede armada à beira do rio e quando fui cortá-la (sou contra a pesca predatória com redes) percebí que a rede tinha uma hóspede… Um filhote de sucuri de uns dois metros.

DSC03387

Imediatamente cortei a rede e salvei o bichinho… As criancas adoraram ver uma cobra tão de pertinho e aproveitaram para aprender mais sobre o bichinho…

DSC03388

 

Encontro Beneficente Motor Trailer 2014

 

 

Encontro da Motor Trailer em Pirassununga – 19 a 22 de Junho de 2014

O encontro foi na sede da AMMA na cidade de Pirassununga/SP. Muita gente bonita e um frio na medida certa (7º pela manhã)

DSC03206

DSC03210

DSC03224

DSC03225

A Gabrielli e Lucas aprenderam de onde vem o algodão. Eles achavam que o algodão nascia na farmácia.

DSC03232

 

 

Passeio em Cachoeira das Emas. O lucas disse que quer um desses quando aprender a dirigir.DSC03235

DSC03247

 

A Esquadrilha da fumaça é simplesmente FANTÁSTICA.DSC03276

DSC03291

 

O lucas até brincou de piloto em um planadorDSC03298

 

O passeio foi fantástico. A infraestrutura é muito boa com restaurante, padaria, área de vendas de diversos itens, incluindo uma loja da motor Trailer. As pessoas são muito amigáveis e solícitas.  Existe a possibilidade de visitar a Academia da Força Aérea, o 13ª pelotão da cavalaria a cachoeira das Emas e fazer vôos (agendados).

Evento aprovado. Recomendo a todos que tiverem a oportunidade de conhecer.

 

 

 

2ª Acampada

Dia 14 de Junho de 2014

A 2ª acampada também foi tranquila. Desta vez foi só para finalizar alguns “ajustes” no equipamento.

Teve Red Label com “perninhas de Rã” à milanesa e o principal, a família para acompanhar.

2014-06-14 19.14.08 2014-06-14 19.15.25

1ª correria de muitas – A caixa de detritos encheu (na verdade transbordou). Não havia esvaziado ela na última acampada e desta vez as crianças ficaram brincando no banheiro e nós não percebemos. Resultado: na hora de dormir fui utilizar o sanitário e ao acionar a alavanca a “água” nem desceu, ficou parada dentro do vaso com todos aqueles “presentinhos azuis” olhando pra mim. Parecia uma festa dos Smurf´s. Corre daqui, corre de lá, acabei por emprestar umas mangueiras do clube que eles utilizam para drenar as fossas. Como já previa isso, não desta maneira emergencial claro, eu estacionei o trailer próximo à fossa dos quiosques. Daí foi só ligar as mangueiras e despejar tudo em seu devido lugar.

 

1ª Acampada com a família e o Trailer novo.

 

 

Dia 15 de maio de 2014

Meu “brinquedinho” chegou ontem a noite.

2014-05-20 10.00.22

 

 

O 1º Acampamento foi no Clube “Campestre” aqui em Monte Alto.

DSC03176 DSC03169

DSC03166 DSC03167

Foi simplesmente fantástico. Aos poucos estou aprendendo a “utilizar” todo o potencial do equipamento.

DSC03205A cozinha externa é fantástica. Principalmente pois não deixa “cheiro” dentro do triler. Já imaginou esta calabresa sendo preparada dentro do trailer! Daria pra lembrar dela por pelo menos um mês.